segunda-feira, novembro 26, 2012

"Ibéria - Introdução a um Imperialismo futuro" - Uma Apreciação Crítica










"Ibéria - Introdução a um Imperialismo futuro", publicado pela Ática sob a responsabilidade de Jerónimo Pizarro e Pablo Javier Pérez López, reúne textos éditos e inéditos de Fernando Pessoa sobre a chamada "questão Ibérica", bem como documentação relacionada com este tema (volumes relevantes da biblioteca pessoal e revistas da época). O Iberismo Pessoano foi sempre mais espiritual (e cultural) do que propriamente político e esta edição permite-nos compreender, de forma bastante profunda, essa mesma realidade. 

Sempre à frente do seu tempo, Pessoa não poderia deixar de pensar esta questão e projectá-la nos moldes que lhe pareciam ser os mais correctos - os de uma União com centro espiritual em Portugal e eventualmente centro económico e de influência em Espanha. Este foi afinal o mesmo escritor que, nos anos 20 já determinava a inutilidade das colónias para o futuro do país...

Há dois factores a realçar nos estudos de Pessoa a este respeito: a consciência da fragmentação Espanhola e a necessidade de um fio condutor espiritual que apenas poderia ser realizado pelo Sebastianismo. Não sabemos a que ponto a profecia de Pessoa se concretizará, mas é certo que cada vez mais se torna presente uma Espanha desconstruída, devido à natureza radicalmente exógena dos povos que constituem as suas regiões. Isto mostra, antes de mais, que o Pessoa-sonhador tinha por trás um Pessoa-realista. 

A união passaria também pela recusa de outros factores, também eles exógenos - o catolicismo, a germanofilia e a francofilia, recuando às fontes antigas, Romanas e Árabes. Tudo portanto pensado ao pormenor, mesmo que não estruturado na sua forma final de livro - eis o que nos traz esta edição, revelando por isso, na medida do possível, o conceito de "Ibéria" em Fernando Pessoa. 

A edição contém ainda dois posfácios, um sobre a relação entre a questão Ibérica e os heterónimos, de Humberto Brito, que achei particularmente forçado e pouco interessante e outro mais interessante de Sáez Delgado que fala da relação de Pessoa com autores Espanhóis.

Quanto à relação de Pessoa com autores Espanhóis, recomendamos no entanto um outro volume que saiu há pouco tempo e que deve ser lido em conjunto com este: "Fernando Pessoa e Espanha", do mesmo Antonio Sáez Delgado. 

Este volume já pode ser adquirido aqui (inclui uma oferta, por tempo limitado). 

Um agradecimento à Ática pelo envio de um exemplar para análise.