quarta-feira, maio 30, 2012

"Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou" - Uma Apreciação Crítica










Fará falta um livro de mesa de café (cofee table book) sobre Pessoa? Devo dizer que o primeiro pensamento que me ocorreu quando me chegou às mãos o "Quanto fui, quanto não fui..." foi precisamente esse. Não só pelo volume do mesmo (pesa bastante e é, por isso mesmo, bastante caro), mas porque pode essencialmente servir apenas como livro de demonstração, sem se lhe exigir nenhuma profundidade Pessoana particular. 

Todos nós já visitámos locais onde estes livros pairam deitados e abandonados à sorte de serem apenas decorativos. Mas o livro que analisamos aqui não deve sofrer este mesmo pobre destino. Merece ser folheado, não só por conter obras de arte que merecem ser vistas, mas sobretudo porque essas obras se referem a Pessoa de modo sincero e, por vezes, brutal. 

Não entrando numa desnecessária (e impossível) crítica de arte, os quadros de Norberto Nunes presentes nesta edição podem ser resumidos como passando da impressão clara e quente (por exemplo as variações sobre o Pessoa a beber café e a ler) à impressão negra e fria (por exemplo as produções mais abstractas onde se perdem as feições do poeta ou se adivinham apenas por ângulos mortos e parciais).  

Quanto à arte, estamos falados - vale a pena. Mas há algumas coisas a apontar quanto ao resto, nomeadamente quanto à tradução para inglês feita de alguns conteúdos. As traduções a cargo de Richard Zenith deixam algo a desejar e, em alguns pormenores, são mesmo descabidas. Um dos textos introdutórios, intitulado "Um olhar sobre Pessoa" é traduzido como "A look through Pessoa" ("Um olhar através de Pessoa).... Uma queixa antiga que tenho é a falta de alguma coerência e sobretudo imaginação nas traduções de Pessoa para inglês, mas é tema que sai desta análise em particular. 

Em resumo não podemos deixar de recomendar vivamente esta edição, que adiciona muitos elementos valiosos à iconografia Pessoana. E, já agora, para quem tiver interesse em conhecer essa iconografia, recomendamos o excelente blog "Pessoa para todas as ocasiões". 

Esta edição pode ser adquirida online, neste link

Um agradecimento à editora Saída de Emergência pelo envio de um exemplar para análise.