quarta-feira, junho 01, 2011

"Misoginia e Anti-Feminismo em Fernando Pessoa" - Uma Apreciação Crítica



Esta semana estamos a dedicar a nossa atenção à crítica de diversos volumes recentemente editados pela Ática, sempre com temática Pessoana. Hoje viramos a nossa atenção para um interessantíssimo estudo de José Barreto, um dos mais esclarecidos investigadores Pessoanos da actualidade, intitulado "Misoginia e Anti-Feminismo em Fernando Pessoa".

Neste volume o estudioso reúne vários textos de Pessoa, cinco deles inéditos até agora, em que o Poeta da "Mensagem" escreve sobre o papel das mulheres na sociedade e não só. Desde logo, Barreto, avisa-nos para o facto deste livro não pretender diminuir a imagem construída em volta de Pessoa, mas, por outro lado, enriquecer a compreensão de um período da sua vida em que ele mantinha posições que se foram diluindo ao longo da vida.

É bastante interessante ver como há - aparentemente - um Pessoa pré e pós-guerra, no que toca às suas opiniões sobre o género feminino. Barreto ilustra como o jovem Pessoa, provavelmente levado pela ligação do feminismo a uma dimensão mais política e também pelas suas leitoras à época, adopta um discurso dito machista ou misógino. A grande vantagem de Barreto é, sem dúvida, o seu grande esclarecimento (e erudição) sobre a realidade histórica da época, sem dúvida uma mais-valia para o leitor.

Claramente esta distinção das duas fases em Pessoa têm muito a ver com a sua própria experiência com as mulheres. Sabemo-lo respeitador das mulheres, exteriormente, mas, na sua vida privada a sua visão é extremada pela necessidade de pensar teoricamente. Tanto é assim que, quando ele encontra Ophélia, a sua visão se desvanece.

José Barreto consegue um estudo muito completo, que nos revela as idades de um Pessoa inexperiente com as mulheres e levado, pelo menos inicialmente, a desconstruções teóricas sobre as mesmas, em virtude dessa mesma inexperiência. Revela-nos o que o poeta leu a esse respeito e a maneira como o feminino aparece - muitas das vezes polemicamente - nos seus textos ou planos de publicações. Este é um livro que recomendamos vivamente, mais que não seja por tocar um tema mais delicado em Pessoa, sem pudores e com uma estrita vontade de esclarecimento futuro.

Este volume pode ser adquirido online neste link.