domingo, dezembro 12, 2010

"Fernando Pessoa - Antologia Poética"



Treze poemas em cada livro, treze poemas como treze luas, como os treze poemas do calendário lunar. A lua, esse ser cambiante que muda a sua face de espelho circular. Senhora das marés, astro da fecundidade. Ritmos lunares para dar medida ao tempo, ao tempo poético.

É assim que a editora Kalandraka descreve a sua colecção "Treze Luas", de que faz parte esta antologia de Pessoa, ilustrada por Pedro Proença.