sexta-feira, setembro 25, 2009

Sobre Cartas Inexistentes (e a Iniciação de Pessoa por Crowley)

No passado dia 23, aquando do lançamento do livro "Passageiros da Neblina", José Manuel Anes referiu uma carta de Raúl Leal que mencionaria directamente a iniciação de Pessoa por Aleister Crowley (as palavras de Anes terão sido mais ou menos isto: "Leal disse que tinha sido iniciado por Crowley na sua casa do Bairro Alto e também disse que a iniciação lhe tinha feito muito mal e a Pessoa também).

Devido à nossa surpresa inicial, inquirimos especialistas de renome que estudam o espólio pessoano sobre tal carta. O que nos disseram - e que confirma as nossas suspeitas iniciais - é que tal carta não existe.

Eis o que sabemos que existe:
  • Uma entrada no diário de Crowley no dia 9 de Setembro de 1930, onde ele diz o seguinte: "To Lisbon: lunch with 4000 escudos. Met Leal: don't like him. There's something definitely very wrong with him. At night Initiation" (mencionada por Steffan Dix em "Fernando Pessoa : O Guardador de Papéis", pág. 71).
  • Uma carta de Raúl Leal a Gaspar Simões datada de 1950 (publicada na Revista Persona, n.º 7, Agosto de 1982) em que este diz que Crowley se encontrou com ele no apartamento de Leal em Lisboa e que falaram de magia e ocultismo.
  • Na mesma carta de 1950, Leal acusa Crowley de ter "arrastado Pessoa para a Morte" e de lhe ter causado a ele mesmo uma "horrível doença que também quase foi mortal".
Podemos concluir que Leal terá sido iniciado por Crowley, mas que não há provas que o mesmo tenha ocorrido com Pessoa.

O excelente estudo de Steffen Dix (em "Fernando Pessoa: O Guardador de Papéis") ilustra bem todo o processo da visita de Crowley a Lisboa (estudo que se pode e deve complementar com o estudo de Marco Pasi "Aleister Crowley e la tentatazione da la politica" a páginas 137 e segs.) e não há dúvida que não há nenhuma menção directa ou indirecta à Iniciação de Fernando Pessoa em qualquer ordem de Crowley.