quinta-feira, dezembro 04, 2008

Alegre invoca dispersão do espólio de Pessoa



Em ruptura há algum tempo com o PS, Manuel Alegre foi ontem confrontado pelos jornalistas com o apoio estatal ao Banco Privado Português e, referindo-se ao mesmo, considerou ser "muito mais importante para a imagem do país, Fernando Pessoa do que um banco que administra fortunas", lamentando que "não haja uns trocos no meio de tantos milhões para salvar o espólio de Fernando Pessoa, que é importante para a imagem e identidade de Portugal".

"Isso é que prejudica a imagem de Portugal"
, declarou.

Nota: Alegre estava a ironizar com uma expressão utilizada pelo governo para defender a intervenção no BPP. Na altura foi dito que a falência devia ser evitada para minimizar efeitos negativos na imagem de Portugal nos mercados externos.


Para ver o vídeo completo das declarações, basta clicar na imagem em cima (link para o site RTP).

Ps: não podemos deixar de pensar no espólio disperso de Pessoa. Não haverá nacionalização de bens culturais, já que existe de modo vasto e descontrolado para bancos de amigos? Talvez Alegre devesse agir com a sua influência, em vez de só falar.