sexta-feira, outubro 10, 2008

Sobre a abertura das Editoras à crítica online



Recentemente, há coisa de 2/3 meses iniciei uma secção de crítica no blog. Pensei que seria útil para os visitantes interessados terem uma fonte que analisasse o que vai saindo sobre Pessoa.

Claro que o intuito era, inicialmente, o melhor. O pior, como se compreende, é que um blog como o "Um Fernando Pessoa" não possuí meios para adquirir todas as obra que saem, para posteriormente as analisar. Lá fora habitualmente as editoras enviam exemplares gratuitamente a críticos literários. Cá dentro acontece o mesmo, mas obviamente que não existe a mesma facilidade quando o "crítico literário" é na realidade um interessado, num blog pessoal, que nem por isso tem grande influência junto dos media, nem pertence aos quadros de uma publicação como um jornal ou revista de grande tiragem.

Agora, passados estes meses devo dizer que a receptividade das editoras me decepcionou, com algumas honrosas excepções (Fenda Edições, Centro Atlântico, Editorial Caminho). Outras notoriamente nem sequer me respondiam a emails. Mais chocantes foram os casos da Imprensa Nacional Casa da Moeda, que publica a Edição Crítica e da Assírio & Alvim, que é a editora Pessoana mais activa, que nunca me deram sequer a mínima resposta aos meus pedidos de informação.

Vamos nadando contra a maré, pelos nossos próprios meios e com a ajuda de algumas editoras, porventura com olhos mais vastos que os dos media clássicos. Temos a certeza de contribuir para a leitura de Pessoa, de livros sobre Pessoa e pretendemos ajudar todos os que os publicam. Esperamos apenas que o no futuro as editoras vejam que os blogs não são inimigos a evitar, mas parceiros na divulgação num mercado - cada vez mais - saturado, como é o dos livros em Portugal.